O sucesso da pavimentação intertravada em blocos pré-moldados de concreto não depende apenas da forma e qualidade dos blocos, mas, também, da perfeita avaliação do volume de tráfego e das características da sua fundação.

            Quando o pavimento se destinar a tráfego leve e pouco intenso, a experiência tem demonstrado um bom desempenho dos blocos de concreto simplesmente assentados sobre um colchão de areia, aplicados sobre um sub-leito convenientemente regularizado e compactado. Nesses casos, é dispensável uma camada de reforço da fundação e um projeto mais elaborado também não se faz necessário nessas condições.
            Para tráfegos mais pesados e intensos, o projeto definirá a necessidade de uma camada de reforço ou sub-base, recomendando-se a utilização de solo estabilizado granulometricamente, macadame hidráulico, solo-cimento, brita graduada ou outro material com capacidade de suporte comprovada laboratorialmente. 

A colocação dos blocos deve ser iniciada somente após a conclusão dos serviços de drenagem e preparo das camadas subjacentes. Normalmente, os blocos são assentados sobre uma camada de areia, ou pó de pedra, com espessura média de 3 ou 5 cm, devendo ser dispostos o mais próximo possível uns dos outros, de maneira a garantir o intertravamento.     
       
           Os  arremates  são  feitos  com  peças  especiais, que  já acompanham os blocos-padrão.
            Pequenos espaços existentes entre os blocos de arremate e as bordas de acabamento do pavimento tais como meios-fios, devem ser completados com areia, ou argamassa de cimento e areia, se forem frestas mais largas do que 01 centímetro.

            Concluído o assentamento, a cada pequeno trecho o pavimento deverá ser submetido à ação de placa vibratória ou de pequenos rolos vibratórios, para adensamento do colchão de areia e eliminação de eventuais desníveis. Finalmente espalha-se, por varredura, areia ou pó de pedra sobre o pavimento para preenchimento dos vazios, até a saturação completa das juntas.

 O pavimentação de blocos pré-moldados bloquete, basalto, paralelepípedo etc praticamente não exige trabalho de conservação. Os serviços restringem-se praticamente aos vazamentos de canalização e de eventuais recalques do sub-leito, casos em que são removidos apenas os bloquetes, paralelepípedos ou basaltos  ou  necessários. Efetuadas as correções, tais blocos são recolocados. Sendo o reassentamento do bloquete, basalto, paralelepípedo bem feito, não fica sequer vestígio de execução dos reparos.

            Como não aparecem buracos na pavimentação intertravada (mesmo na época de chuva) não existem despesas com operações tapa-buracos, recapeamento, selagens de trincas, etc.

 A pavimentação articulada e intertravada em blocos de concreto  bloquete, basalto, paralelepípedo apresenta vantagens, dentre as quais se destacam aquelas que se traduzem em economia de custos, pois a experiência mostra que, tanto no custo inicial como no custo final, principalmente a médio e longo prazo, seu emprego revela-se extremamente vantajoso.

           A pavimentação portanto, de uma alternativa a ser considerada por administradores públicos e privada, projetistas, consultores e empreiteiros, bem como por qualquer pessoa envolvida na escolha dos tipos de pavimentos a serem utilizados nos mais diversos campos de aplicação.

PAVIMENTAÇÃO